Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram

Serviços OnlineBalcão do InvestidorInformações ao MunícipePDM UrbanismoRecursos HumanosEditaisReabilitação Urbana

Igualdade de Género

As relações de género baseiam-se em representações sociais e culturais, ou seja, em ideias de como se deve ser, comportar, pensar, sentir o homem ou a mulher. As ideias pré concebidas sobre a masculinidade e a feminilidade tendem a criar estereótipos que ditam como todos devem ser.

Igualdade de género é ter os mesmos direitos, responsabilidades, oportunidades, tratamento e valorização, independentemente de se ser homem ou mulher, em todos os vetores da sociedade, assegurando que todos os seres humanos são tratados com dignidade e de maneira justa, sendo livres de agir de acordo com a sua consciência nos seus diversos contextos, proporcionando uma maior qualidade de vida.

No que concerne às políticas sociais, a Câmara Municipal do Funchal tem vindo a desenvolver um trabalho no combate às desigualdades e à não discriminação com base no género, trabalho esse já reforçado com a assinatura do protocolo de cooperação com a Comissão para a Igualdade de Género (CIG) e com a nomeação da Conselheira para a Igualdade, Guida Vieira, em 21 de março de 2014.

A 28 de abril de 2016, a Autarquia aderiu à "Carta Europeia da Igualdade das Mulheres e dos Homens na Vida Local" doravante subscritora da mesma, a par, com mais de uma centena de outras congéneres nacionais já aderentes, a que se juntam uma multiplicidade de outras coletividades territoriais europeias, de enfatizar (vide www.charter-equality.eu).

Paulatinamente, o nosso município encontra-se a desenvolver o Plano Municipal para a Igualdade.

Estamos confiantes que o Município do Funchal é e será, cada vez mais o exemplo de um lugar com boas práticas no que diz respeito à promoção e defesa da Igualdade de Género e Oportunidades.

Conselheira Municipal para a Igualdade

Guida VieiraComecei a me envolver como Conselheira Municipal para a Igualdade na CMF em Março de 2014. Tem sido para mim uma experiência gratificante, embora o nosso trabalho específico tenha partido praticamente do zero, muita coisa tem sido feita desde então.

Tenho sido acompanhada, por gente muito interessada e muito sensível para as questões da Igualdade, a começar pelo Senhor Presidente da Câmara e pela Senhora Vereadora Madalena Nunes, assim como por um conjunto de outras pessoas, que, com o seu empenhamento e grande sensibilidade social, ajudam a trilhar um caminho para conseguir que o nosso Município seja um exemplo nas questões da Igualdade de Género.

Como consagra a lei que enquadra o estatuto das/os Conselheiras/os para a Igualdade, o meu trabalho é totalmente voluntário sem qualquer direito a remuneração. Sinto que esta liberdade dignifica ainda mais a minha intervenção enquanto Conselheira.

Como diz o lema do nosso Plano Municipal, vamos continuar a Caminhar para a Igualdade, porque ela só se consegue continuando a dar passos em todo o trabalho, abrangendo as Mulheres e os Homens, que connosco queiram dar as mãos, para conseguir uma maior Igualdade de Género no nosso Concelho.