Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram      Município do Funchal

quinta, 26 novembro 2020 17:43

Novo polo cultural começa a nascer no antigo Matadouro

A Câmara Municipal do Funchal lançou, no passado mês de julho, a obra de reabilitação do antigo Matadouro da cidade. O novo projeto de regeneração urbana está a transformar este antigo espaço industrial abandonado, num polo de criatividade, cultura e empreendedorismo. O Vereador Rúben Abreu, que tutela as Obras Públicas no Funchal, assinalou os quatro meses do início da intervenção com uma visita ao terreno, anunciando que esta obra cada vez mais visível para os funchalenses está a cumprir todos os prazos previstos.  

O Vereador recordou as palavras do Presidente Miguel Silva Gouveia, que salientou, no lançamento da empreitada, que esta é a maior obra pública de sempre de reabilitação da cidade do Funchal e reforçou que “este espaço histórico da cidade é também uma das zonas nevrálgicas do concelho em necessidade de renovação, pelo que será profundamente transformado por esta intervenção que faz uma ponte entre o nosso passado e o nosso futuro, a partir daquele que definimos como o grande desígnio do Funchal para a década, a Reabilitação Urbana.”

A recuperação do edifício compreende três grandes áreas: uma incubadora de microempresas de indústrias criativas, um espaço de performance artística e exposições e, finalmente, ateliers e oficinas de restauro e design de equipamentos. Este investimento da Câmara Municipal, cofinanciado pelo Turismo de Portugal, ascende aos 4 milhões de euros e tem um prazo de execução previsto de 18 meses.

Rúben Abreu enalteceu “a ambição e o alcance deste enorme projeto para cidade, que assenta na histórica ideia de reabilitar o Matadouro, mas que, até à entrada em funções do atual Executivo, nunca tinha deixado o campo das intenções. Foi graças ao trabalho fundamental realizado ao longo dos últimos anos que o projeto ganhou uma visão e um propósito claros, e que foi possível coloca-lo finalmente no terreno.”

“Tal como tem sido apanágio da nossa governação, nada acontece por acaso. Este é mais um compromisso cumprido do atual Executivo liderado pelo Presidente Miguel Silva Gouveia, que nos orgulha a todos e engrandece a cidade”, acrescentou.

Rúben Abreu conclui que “a reabilitação do antigo Matadouro do Funchal tem todas as condições para se constituir como uma alavanca para a dinamização económica de toda a zona comercial e industrial da Ribeira de João Gomes. Esta é uma obra que vai ajudar a criar emprego durante a crise, e que vai, ainda mais do que isso e muito depois disso, ajudar todos aqueles que aqui venham a desenvolver o seu trabalho depois da crise, além da mais-valia que representará para todos os madeirenses e todos aqueles que nos visitam, e que aqui poderão desfrutar de uma infraestrutura cultural ao nível das melhores cidades europeias.”