Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram      Município do Funchal

segunda, 19 outubro 2020 14:08

Assembleia Municipal Extraordinária solicitada pelo PSD confirma que CMF está no bom caminho

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, considerou hoje, à margem da Assembleia Municipal Extraordinária solicitada pelo PSD, que "esta foi a confirmação de que a Autarquia está no bom caminho, porque aquilo que assistimos hoje foi a uma tentativa do PSD querer rebatizar o excelente trabalho que tem sido feito por este Executivo, em áreas como a revitalização do comércio, a habitação social, o apoio a pessoas em situação de sem-abrigo e a segurança. Esta acaba por ser uma Assembleia Municipal que confirma que as políticas que a CMF tem vindo a colocar no terreno são não apenas adequadas, mas que merecem o reconhecimento e a concordância do PSD."

Miguel Silva Gouveia começou por referir que "a primeira conclusão a retirar sobre esta Assembleia Extraordinária proposta pelo PSD e que esta podia muito bem ter sido uma conferência de imprensa do partido, porque se limitou a ser uma tentativa de apropriação do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela CMF", recordando, para o efeito, que projetos como a constituição de uma casa de transição para pessoas em situação de sem abrigo, o apoio ao comércio local, via isenções e formações, a promoção da habitação social, com o Programa Amianto Zero, o combate aos prédios devolutos e a implementação de um sistema de videovigilância na Baixa do Funchal já estão todos no terreno.

O Presidente considerou, por fim, que "além do PSD concordar com as políticas sociais que têm vindo a ser implementadas pela CMF, esta Assembleia pelos vistos também serviu para que o partido tente que a CMF vá além das suas próprias competências, entrando em matérias que são da clara responsabilidade do Governo Regional. Ou seja, ao mesmo tempo que chumbou um Orçamento Municipal, retirando recursos ao Município, o PSD tenta imputar responsabilidades à CMF que nem lhe são devidas, nem lhe podem ser exigidas. Resta-nos continuar a fazer o nosso trabalho com seriedade e de acordo com o rumo que traçámos para a cidade, esperando que o PSD seja agora minimamente coerente e que apoie o empréstimo de 5 milhões de euros feito pelo atual Executivo para fazer face aos efeitos da pandemia, privilegiando ações concretas em detrimento de momentos mediáticos sem grande significado.”