Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram      Município do Funchal

domingo, 17 novembro 2019 15:05

Funchal é o Município do Ano 2019

O Funchal foi o grande vencedor deste ano, a nível nacional, do Prémio Município do Ano, atribuído pela Universidade do Minho, através da plataforma UM-Cidades. O Presidente da Câmara Municipal, Miguel Silva Gouveia, recebeu o prémio na gala que decorreu em Arouca, no distrito de Aveiro, e enalteceu que “a distinção ao projeto Funchal, Destino Acessível, é mais um grande reconhecimento de um conjunto de políticas públicas inclusivas, que ao longo dos últimos anos visaram fazer do Funchal uma cidade verdadeiramente para todos. A aposta firme na mitigação e eliminação de barreiras físicas e culturais e o uso assertivo das novas tecnologias têm resultado na crescente melhoria das condições para os que nos visitam e para os que cá habitam, e esta é uma das linhas estratégicas que vamos aprofundar nos próximos anos.”

O prémio tem como objetivo o reconhecimento e a distinção de boas práticas em projetos implementados pelos municípios com impactos assinaláveis nas cidades e no território, na economia e na sociedade, que promovam o crescimento, a inclusão e a sustentabilidade. O Funchal foi distinguido, igualmente, como o Município do Ano nas Regiões Autónomas, o que aconteceu pela terceira vez, tendo sido o único Município finalista da Madeira, num total de 39 nomeados em todo o país.

O Funchal tem vindo, de resto, a acumular diversas distinções nacionais e internacionais recentes. Em 2017, o Município recebeu uma menção honrosa da Comissão Europeia, no âmbito do prémio "Cidade Acessível", e no passado Verão, a plataforma Interreg Europe, da Comissão Europeia, também distinguiu medidas do Município como boas práticas europeias de mobilidade, recomendando-as às restantes cidades europeias. Igualmente este ano, os Prémios Acesso Cultura premiaram as intervenções de inclusão que tiveram lugar nos museus municipais.

Miguel Silva Gouveia sublinha que “o Município do Funchal tem consolidada, neste momento, a sua posição a nível nacional como uma das 7 melhores cidades do país para visitar, viver e fazer negócios, segundo a Bloom Consulting, fruto da visão e dos objetivos que temos vindo a definir, devendo aqui destacar a Estratégia Municipal para o Turismo, que assenta num turismo de experiências, em ambiente sustentável e diferenciado, do qual fazem parte valores como os da igualdade, acessibilidade e inclusão. É assim que o Funchal pretende ser percebido e ganhar competitividade num mercado global e altamente competitivo.”

Entre as medidas implementadas nos últimos anos, e que valeram mais este grande reconhecimento nacional, destacam-se, desde logo no campo da Mobilidade, o aumento do número de lugares de estacionamento para cidadãos portadores de deficiência e a retirada generalizada de motociclos dos passeios, facilitando a mobilidade para os peões. Recentemente distinguidas pelas instituições europeias, sobressaem também as passadeiras sensorizadas na Estrada Monumental e na Avenida do Infante, bem como o encerramento da Rua Dr. Fernão Ornelas, da Avenida Zarco Sul e da Rua do Favila ao trânsito automóvel, alavancando a circulação pedonal, não esquecendo a criação de corredores ‘’Kiss & Ride’’ em diversas escolas do Funchal.

No campo desportivo, o Município adaptou o ginásio de São Martinho à prática de Boccia, ao passo que, nos complexos balneares, a somar à plataforma elevatória na Ponta Gorda e às cadeiras e canadianas anfíbias disponíveis no Lido e na Praia Formosa, foi inaugurado, no último Verão, um novo elevador de acesso à Barreirinha.

Finalmente, no campo da Cultura, o Funchal foi distinguido pela aquisição de trepadores para subir ao palco e ao Salão Nobre do Teatro Municipal Baltazar Dias, e pela definição de lugares para cadeiras de rodas e de espaços para invisuais, entre outras. O Museu de História de Natural do Funchal está igualmente a passar, neste momento, por obras profundas ao fim de mais de 50 anos, que vão melhorar a sua acessibilidade geral, ao passo que, no Museu A Cidade do Açúcar e no Museu Henrique e Francisco Franco foram, por sua vez, instalados sistemas de áudio e videoguias, já distinguidos a nível nacional. Nestes dois museus, é igualmente disponibilizada informação em braille, e ainda, experiências tácteis, permitindo o seu manuseamento por parte de invisuais.