Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram

quarta, 26 junho 2019 17:02

Miguel Silva Gouveia enalteceu Funchal como 3ª cidade do país a recuperar património edificado no centro histórico

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, participou, esta manhã, no painel de debate “Madeira em Perspetiva”, uma iniciativa de proximidade promovida pelo Santander Advance Empresas, integrada no projeto “Mais Próximo das Regiões”. 

Miguel Silva Gouveia começou por congratular “aquela que é a 2ª edição de um projeto arrojado, focado no dinamismo económico das várias regiões de Portugal. É com imensa satisfação que vemos a Câmara Municipal do Funchal associada ao evento, deixando expressa aquela que á uma das nossas visões para a cidade do Funchal, de dinamizar o comércio, investir na reabilitação urbana, promover o turismo e intensificar a nossa matriz social.”

O Presidente continuou salientando que “em termos económicos o Funchal representa sensivelmente dois terços do tecido económico da Região, empregando igualmente a maior parte da população madeirense” e sublinhou que “no Funchal vivemos um momento de dinamização económica muito alavancada pela Reabilitação Urbana. Neste momento temos mais de 70 projetos, alguns deles financiados pelo instrumento financeiro IFRRU e somos a 3ª cidade do país, atrás de Lisboa e Porto, a recuperar património edificado no seu centro histórico.”

“Estes resultados materializam-se na sequência de um trabalho que tem sido desenvolvido desde 2015, com a criação de uma Área de Reabilitação Urbana no centro histórico. Estão já em carteira duas outras áreas nas Zonas do Matadouro e do Monte e em preparação mais quatro áreas, ou seja, no total serão sete Áreas de Reabilitação Urbana que o Funchal terá”, acrescentou o autarca, realçando que “a reabilitação urbana permite um investimento com efeitos multiplicadores quer na geração de emprego, quer no ecossistema económico local, algo que tem sido visível com a criação de novas empresas.”

O autarca concluiu destacando a importância do Balcão do Investidor que, “criado há sensivelmente quatro anos, conta já com cerca de 6 mil atendimentos a investidores e potenciais investidores, distribuídos por diferentes áreas de interesse. No Funchal temos investido em matérias que revemos como essenciais, como é a fiscalidade, o turismo, a dinamização e valorização do comércio, a modernização administrativa, o acompanhamento célere dos processos de licenciamento, a área da requalificação do espaço público e a promoção de políticas sociais fortes, por exemplo na educação, permitindo a dinamização, competitividade e inovação do mercado.”