Facebook Youtube Twitter Google + Vimeo Instagram      Município do Funchal

quinta, 09 janeiro 2014 16:49

Conselho Municipal de Juventude no Funchal

O Funchal vai ter um conselho municipal de juventude. A intenção da autarquia é que este conselho resulte da junção das várias propostas partidárias existentes. Este assunto foi, hoje, abordado, na habitual reunião semanal de vereação na sequência da apresentação de duas propostas, uma do PSD, outra do CDS, tendo sido decidido a preparação de uma proposta comum a todas as forças políticas com assento na vereação da autarquia.

Sobre este assunto, o presidente da Câmara Municipal do Funchal, em declarações à comunicação social afirmou que, nesta matéria, houve «propostas de quase todas as forças políticas durante a campanha eleitoral. Não é uma matéria exclusiva. Como há esse interesse comum, vamos articular e na próxima reunião de Câmara vamos apresentar e - estou convicto – aprovar esse regulamento do conselho municipal da juventude». Paulo Cafôfo lembrou ainda que os conselhos de juventude existem «para dar pareceres facultativos», realçando o «interesse» em auscultar a juventude, dado que os jovens não podem ser postos à parte das políticas do município em termos de juventude: «não podemos ter os jovens à margem, temos de ter os jovens integrados naquilo que são as políticas de juventude do concelho do Funchal. Há maus exemplos em termos de conselhos de juventude, designadamente o Conselho Regional de Juventude, cuja periodicidade de reuniões deixa muito a desejar. Nós queremos ter outra política para a juventude, em que os jovens sejam envolvidos».

Também na reunião de hoje foi, por unanimidade, aprovada a nomeação de Carlos Jardim para administrador da empresa municipal FrenteMar Funchal.

Outro assunto abordado foi a nova orgânica do Teatro Municipal Baltazar Dias, que inclui um coordenador operacional, Duarte Mendonça, responsável pelo espaço e bilheteira, e coordenação dos recursos humanos, que já era funcionário do departamento da cultura da Câmara Municipal do Funchal. Outro dado relevante da nova orgânica do teatro é a criação de uma estrutura ligada ao marketing e à comunicação.